06.png
PA1.png

    Garantir a permanência das alunas mães no ensino superior, bem como a conclusão dos cursos, é uma das ações fundamentais para que o efeito tesoura (que demonstra que a proporção de mulheres na ciência vai caindo com a progressão da carreira) comece a ser combatido. Neste contexto, o programa AMANHÃ do Movimento Parent in Science surge como apoio para as mães, alunas de graduação ou pós-graduação, através de auxílio financeiro.

A falta de políticas de apoio que visam lidar com a trajetória de vida das mulheres acaba por impor barreiras, principalmente para as mães, para seu acesso e permanência no ensino superior.

Cerca de 65,5% dos estudantes com filhos dependem de auxílio da família para se dedicar aos estudos, sendo que apenas 5,2% contam com creches e redes de apoio na universidade. Porém, conforme dados do IBGE, os arranjos monoparentais femininos (mães solo) representam cerca de 15,3% dos arranjos domiciliares no Brasil, com limitações na rede de apoio.

Mães na graduação vivenciam cotidianamente os reflexos desta falta de apoio institucional, inclusive no que diz respeito ao acesso a oportunidades de aperfeiçoamento e ampliação de seus estudos!

Por todos estes motivos, nesta edição do Amanhã, focamos em alunas de graduação, mães, que realizam estágios de iniciação científica de forma voluntária (sem remuneração).

07.png
PA2.png

Ajude a mudar o amanhã!

Para contribuir com qualquer valor,  faça um pix para parentinscience@gmail.com ou doe através da nossa vakinha on-line.

A história do Programa Amanhã

Em 2020, o mundo foi impactado de maneira avassaladora pela Pandemia de COVID-19. E a academia também sentiu este impacto.

Realizamos um estudo com participação de cerca de 10 mil estudantes de pós-graduação de todo o Brasil, onde vimos que menos de 10% das alunas de pós-graduação que eram mães estavam conseguindo seguir normalmente com o desenvolvimento de suas dissertações e teses naquele momento, em contraste com 20% dos pais e cerca de 35% dos homens e mulheres sem filhos. As consequências do aprofundamento das dificuldades de conciliação da maternidade com a pós-graduação certamente foram devastadoras.

Neste contexto, o programa AMANHÃ surgiu como uma forma de apoio para as alunas mães.

Edição 2021

Os dados da nossa pesquisa da pandemia mostraram que as mães alunas de pós-graduação foram imensamente afetadas pela pandemia, quanto à possibilidade de dar continuidade ao desenvolvimento de suas teses e dissertações. Os números foram particularmente chocantes para as mães negras: menos de 10% avançavam com suas teses e dissertações durante o período de isolamento social no Brasil.

Sabendo que a situação financeira de milhares de famílias foi gravemente afetada pela pandemia, decidimos criar um programa de apoio financeiro às mães, com o objetivo de diminuir as chances de a pandemia ser mais um fator a contribuir para a evasão de alunas dos cursos de pós-graduação.

Nosso Movimento não possui nenhum tipo de recurso financeiro próprio. Portanto, contamos com nossa rede para implementar o programa Amanhã. E foi lindo! Nossa rede se uniu e por meio de uma campanha de financiamento coletivo, arrecadamos R$ 120.000,00. Com essa verba, estamos apoiando financeiramente 29 estudantes de pós-graduação que são mães. A maioria delas são mulheres negras ou indígenas e mães solo.

logo branca.png